Pinterest • The world’s catalogue of ideas

Explore these ideas and much more!

Sei um atalho perfeito com acesso directo ao meu sonho. E que entra directamente no meu sono. Segue-me que eu deixo que te percas. Ou que te encontres. Vens? Ou tenho de ir buscar-te? - Rita Leston -

Amo-te sempre, mesmo que ausente. Amo-te, mesmo que não to diga todos os dias. Amo-te mesmo que calada. Amo-te mesmo que amar também seja isso: nada fazer ou dizer. Amo-te no silêncio dos dias e na calada da noite. Amo-te sem princípio ou fim, mas como uma extensão de mim. Amo-te quando to digo e com isso te irrito. Amo-te quando estou aqui ou quando fui ali. Amo-te de dentro do pensamento e do avesso do corpo. (...) Amo-te sempre. Amo-te ainda. És parte de mim, sabias? - Rita Leston -

Shhh… Não penses muito. Deixa-te ir apenas. Deixa-te ir naquilo que te apetece. Naquilo que queres e precisas. No que anseias e sonhas. No que desejas. Deixa-te ir por onde achas que não existe caminho. Deixa-te vir buscar o teu sorriso de volta. Permite-te vir buscar o meu beijo que é teu. Shhh…Não penses sequer. Deixa-te ir apenas. Deixa-te vir a ti. - Rita Leston -

Despe-te. Precisamos de falar. Despe-te dos teus medos. Das tuas inseguranças. Despe-te daquilo que não és tu e não te faz bem. Despe-te de preconceitos. Ideias feitas e juízos de valor. Despe-te dos outros e fica só tu. Despe-te. Temos de falar. Despe-te e deixa só aquilo que és tu. Deixa aquilo que te apetece. Deixa aquilo que te faz bem. Deixa só aquilo por que te faz sentido lutar. Deixa o fundo de ti e daquilo que és e pretendes. Despe-te. Eu deixei um nada vestido. Vamos falar?

Guardo-te num abraço. Conservo-te num beijo. Escondo-te numa memória. Resguardo-te numa carícia. Oculto-te no pensamento. Há um sítio onde tu és intocável. Inalterável. Inapagável. Um sítio onde ninguém mais tem acesso. Onde mais ninguém consegue entrar. De onde tu não te queres ausentar. Há um lugar de onde tu não sais. De onde não te ausentas. Onde permaneces. Esse lugar sou eu. - Rita Leston -

E foi assim na primeira vez que te vi: tive todas as certezas quando, frente a frente, pela primeira vez nos olhámos. Ou quando nos reencontrámos. Eu sorri-te com o olhar, tu ofereceste-me um sorriso rasgado. (...) E foi assim a primeira vez que te vi: apaixonei-me e tive a certeza que já te conhecia. Que o nosso amor não é daqui. É de lá de trás. De agora. E de ora em diante. - Rita Leston -

Um bom dia preguiçoso. Vagaroso. Em câmara lenta. Quase adormecido. De olhos fechados ainda. Preciso de um beijo para acordar, meu amor. Rita Leston

É mais ou menos isto. Uma confusão. Uma baralhação. Um turbilhão de ideias e de quereres. Um misto de saudade desinquietante e vontade urgente. Um digo-não-digo, faço-não-faço, um vou-não-vou. Um apetece-me-tanto-mas-não-pode-ser. Um eu-não-te-deixo-ir-embora-mas-não-te-peço-para-vires. (...) Um emaranhado de paixão urgente e amor calmo. Tu e eu somos uma confusão. Calmamente desinquieta. Gritantemente calada. - Rita Leston -

"After you drink from tne cup, you will have no choice but to fufil my every wish," Kingston smiled evily as I laughed. "Relax dude, were all crazy. It's not a competiton." I countered and Kingston grabbed my hand. "I'm not crazy. I am right."

Porque hoje estou assim: pequenina. Porque me apetecia mimo e o teu colo. Um beijo despreocupado e ausência de responsabilidades de gente crescida. Ficar sossegada a ouvir-te contares-me histórias. Esquecer-me da confusão do dia e simplesmente sorrir e ficar. Às vezes, também eu, preciso de colo. - Rita Leston -