Explore Anna, Look Alike, and more!

Explore related topics

A aparente ausência da fotógrafa e de suas decisões não tem a intenção de impor capciosamente ao observador uma objetividade indiscutível, na qual a representação das coisas se faria como que por si mesma, sem mediações. A pertinência do partido adotado pela fotógrafa reside na sua sintonia com o que busca fotografar e compreender. Rodrigues Neves

A aparente ausência da fotógrafa e de suas decisões não tem a intenção de impor capciosamente ao observador uma objetividade indiscutível, na qual a representação das coisas se faria como que por si mesma, sem mediações. A pertinência do partido adotado pela fotógrafa reside na sua sintonia com o que busca fotografar e compreender. Rodrigues Neves

Essas casas caprichosas e simples – apreendidas apenas por uma de suas faces, a fachada, mas que, por ela, se mostram plenamente – falam também de um modo de vida singelo e consideravelmente autossuficiente.  Rodrigo Neves

Fotografia pintada ao ar livre – Pinturas e Platibandas

Pinturas e Platibandas / Anna Mariani

O que pode uma casinha tão simples e colorida? A pergunta há décadas intriga a fotógrafa e artista plástica Anna Mariani, que viajou pelo sertão fotografando e organizando as cenas que parecem saídas da ficção. O primeiro livro com suas fotografias foi originalmente publicado em 1987, logo após a participação de impacto da artista plástica e fotógrafa na 19ª Bienal Internacional de São Paulo.

O que pode uma casinha tão simples e colorida? A pergunta há décadas intriga a fotógrafa e artista plástica Anna Mariani, que viajou pelo sertão fotografando e organizando as cenas que parecem saídas da ficção. O primeiro livro com suas fotografias foi originalmente publicado em 1987, logo após a participação de impacto da artista plástica e fotógrafa na 19ª Bienal Internacional de São Paulo.

A discrição com que Anna Mariani se aproximou de seu tema revela também um viés da fotografia moderna que muitas vezes relutamos em reconhecer. Basta pensar em Nadar, Atget, August Sander ou, em parte, em Paul Strand,  e na capacidade que tiveram de obter significação a partir de opções recatadas e sutis, que o casal Bernd e Hilla Becher levou às últimas conseqüências.      Rodirgo Neves

A discrição com que Anna Mariani se aproximou de seu tema revela também um viés da fotografia moderna que muitas vezes relutamos em reconhecer. Basta pensar em Nadar, Atget, August Sander ou, em parte, em Paul Strand, e na capacidade que tiveram de obter significação a partir de opções recatadas e sutis, que o casal Bernd e Hilla Becher levou às últimas conseqüências. Rodirgo Neves

Anna Mariani: Pinturas e Platibandas

Anna Mariani: Pinturas e Platibandas

A inexpressividade voluntária das imagens de Anna Mariani se refere a uma existência de pouca complexidade e de relações diretas entre os homens e deles com a natureza, com tudo que essa vida tem de harmonioso e, por outro lado, de limitador. Rodrigo Neves

Pinturas e Platibandas, Caratacá BA

"O que dizem essas casas?", interroga Caetano Veloso, em texto escrito para a exposição de Anna Mariani no Centre Georges Pompidou, em Paris. "Para mim, são coisas íntimas. Casas que conheço por dentro. Em Santo Amaro, onde nasci, no Recôncavo baiano, as pessoas pintam suas casas a cada fevereiro para as festas da padroeira: é como comprar um vestido novo. A cidade fica endomingada, como se fosse um cenário de teatro ingênuo, com todas as casas recém-pintadas", registra Caetano.

"O que dizem essas casas?", interroga Caetano Veloso, em texto escrito para a exposição de Anna Mariani no Centre Georges Pompidou, em Paris. "Para mim, são coisas íntimas. Casas que conheço por dentro. Em Santo Amaro, onde nasci, no Recôncavo baiano, as pessoas pintam suas casas a cada fevereiro para as festas da padroeira: é como comprar um vestido novo. A cidade fica endomingada, como se fosse um cenário de teatro ingênuo, com todas as casas recém-pintadas", registra Caetano.

Com belos textos, tão breves como inspirados, de Ariano Suassuna, de Caetano Veloso e do pensador francês Jean Baudrillard, as imagens registradas por Anna Mariani correram o mundo depois da Bienal de São Paulo. Desde 1987, a série ganhou exposições de destaque na França, Alemanha e outros países, retornando agora às livrarias e a uma mostra no Centro Cultural do IMS em São Paulo, que depois segue para as sedes do IMS em outras cidades e nas capitais.

Com belos textos, tão breves como inspirados, de Ariano Suassuna, de Caetano Veloso e do pensador francês Jean Baudrillard, as imagens registradas por Anna Mariani correram o mundo depois da Bienal de São Paulo. Desde 1987, a série ganhou exposições de destaque na França, Alemanha e outros países, retornando agora às livrarias e a uma mostra no Centro Cultural do IMS em São Paulo, que depois segue para as sedes do IMS em outras cidades e nas capitais.

Anna Mariani

Anna Mariani e as fachadas da Maria Bonita

Aclamadas como grande arte no Brasil e no exterior, as fotografias de fachadas de pequenas casas de lugarejos do Nordeste brasileiro, sempre retratadas em ângulo frontal, sem a presença de pessoas e com enquadramento que exclui toda a paisagem ao redor, retornam às livrarias em nova edição do Instituto Moreira Salles para "Pinturas e Platibandas", revista e ampliada pela autora.

Aclamadas como grande arte no Brasil e no exterior, as fotografias de fachadas de pequenas casas de lugarejos do Nordeste brasileiro, sempre retratadas em ângulo frontal, sem a presença de pessoas e com enquadramento que exclui toda a paisagem ao redor, retornam às livrarias em nova edição do Instituto Moreira Salles para "Pinturas e Platibandas", revista e ampliada pela autora.

Anna Karenine (1917) Poster

Anna Karenine (1917)

Directed by Ugo Falena. With Fabienne Fabrèges, Raffaello Mariani, Maria Melato, Ernesto Sabbatini.

Pinterest
Search